#culturagerafuturo

A produtora que conecta músicos internacionais com seus fãs brasileiros

por admin | 2 de julho de 2018 | Notícias

Conheça o trabalho da ForMusic, empresa que busca dar visibilidade a artistas estrangeiros, enfrentando rádios que não tocam música em inglês

Você sabe como a música de um artista estrangeiro ganha projeção e mercado no Brasil? Por trás do sucesso, há um árduo trabalho que passa pelas mãos de empresários como Nando Machado, fundador e diretor da ForMusic. A empresa atende a músicos que querem ganhar visibilidade no País, marcas que usam música para aumentar seu sucesso e empresas que investem em entretenimento.

“Com essa empresa, passamos a oferecer serviços realizados por uma gravadora, de marketing, promoção, divulgação e distribuição e fomos atrás de clientes”, explica Machado. “Atualmente, são quatro selos internacionais e de oito a dez artistas atendidos. Varia com o momento e o tipo de demanda”, completa.

O caminho para a criação da ForMusic foi longo. Com vasta experiência no mercado da música e após passar por diversas gravadoras no Brasil, Machado decidiu empreender, junto a um amigo de infância, e criar uma empresa voltada ao público do rock pesado: a Wikimetal. “Havia poucas opções para esse público e a mídia era precarizada. Fazíamos podcast, site, redes sociais, sempre buscando o que poderia funcionar.”

Wikimetal foi o pontapé inicial para a ForMusic e hoje integra a sua estrutura. “Queríamos reestruturar a empresa para fazer algo a mais do que só um canal de mídia voltado ao rock e oferecer serviços ligados à música”, lembra Machado. “Hoje, oferecemos uma solução completa para um artista que queira desenvolver uma carreira no Brasil.”

Dificuldades e potencialidades

O empresário explica que há diversos benefícios que atraem artistas de fora para o mercado brasileiro. “O Brasil é o principal mercado da América do Sul e cresceu muito depois que as plataformas de streaming chegaram. A presença é grande no Spotify e no YouTube, com potencial enorme para crescer”, afirma. Apesar dos chamativos, quem chega por aqui ainda enfrenta algumas dificuldades. “Nosso País muito particular. É um dos poucos em que a música local é popular, forte. A concorrência interna é grande e as rádios são segmentadas, há poucas que tocam canções em inglês”, exemplifica.

Há, no entanto, algumas alternativas. “Existe um caminho e tentamos mostrar como entrar no mercado. As novelas, os próprios shows e os festivais são ferramentas importantes”. Para o futuro, Machado pretende expandir ainda mais a atuação da ForMusic e trabalhar também para alavancar carreiras de artistas brasileiros. “A cultura brasileira é pouco explorada mundialmente e é uma das coisas mais positivas do País”, crava.

Saiba mais: http://formusic.com.br/pt/inicio/