#culturagerafuturo

BIG Festival se agiganta e impulsiona mercado de games

por admin | 14 de Maio de 2018 | Notícias

Com entrada gratuita e aberto ao público, o evento ocorrerá entre 23 de junho e 1º de julho, em São Paulo e no Rio de Janeiro

Palestras, exposições de jogos, premiações e rodadas de negócios. O que não falta é opção na programação do maior festival de jogos independentes da América Latina, o BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival). Com entrada gratuita e aberto ao público, o evento busca fortalecer a cadeia produtiva de games no Brasil. Ocorrerá entre 23 de junho e 1º de julho, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Eliana Russi, diretora-executiva da Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames), explica que a área de games é uma indústria que vem crescendo e que o nicho brasileiro é o de jogos independentes. “É um mercado que tem muita capacidade de inovar. O BIG vem mostrar o cenário desse segmento em que o Brasil conseguiria competir e brilhar”, afirma.

Segundo a consultoria PwC, o setor de games movimentou cerca de US$ 670 milhões no Brasil no ano passado. O setor de games é a área de entretenimento com maior alta no Brasil em cinco anos. No país, há mais de 60 milhões de gamers.

Uma BIG evolução
A diretora-executiva da Abragames conta ainda que, desde que foi criado, em 2012, o evento cumpre a missão proposta. “Queríamos criar uma vitrine para desenvolvedores brasileiros, em que o público pudesse jogar e os profissionais mostrar o trabalho e trocar experiências”, diz. “O festival vem com proposta para criar público e dar referência para uma indústria que, àquela época, não sabia que caminho trilhar”, completa.

Na edição de 2012, o festival já contou com compradores e profissionais do segmento de jogos independentes. “Foi uma decisão sábia porque percebemos que as empresas que desenvolviam jogos no Brasil nasceram para gerar produtos globais”, conta Eliana. “Os jogos no Brasil são feitos para serem lançados em plataformas internacionais”, acrescenta.

Ao longo dos anos, o festival mostrou a que veio e firmou posição de gerador de negócios. Na edição de 2017, o BIG teve mais de 20 mil visitantes, sendo 3500 deles em palestras, e mais de 1600 reuniões de negócios realizadas por 273 empresas e 3200 profissionais participantes. A quinta edição do BIG gerou mais US$ 18 milhões em negócios, sendo que US$ 719 mil foram finalizados durante o evento.

Novidades na programação
Um dos diferenciais deste ano é que o BIG vai expandir a programação de palestras e workshops. Serão incluídas outras áreas que fazem parte do desenvolvimento dos games, como música, animação, feira de carreiras, dentre outras verticais de conteúdo já presentes no evento.

Outro ponto de destaque do evento é a realidade virtual e aumentada .Quem for ao BIG vai ter a chance de entender o modelo de negócios e até mesmo participar de pitch para investidores. Joel Breton, vice-presidente de VR Content e Head da Vive Studios, será um dos palestrantes.

Ao longo do festival também será apresentado o II Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais. O estudo, promovido pelo Ministério da Cultura (MinC), vai dar subsídios para o aprimoramento das políticas públicas voltadas aos games e permitir o direcionamento de novos investimentos para o setor.

Oportunidade para desenvolvedores
O BIG Starter permite que o desenvolvedor de games tenha a oportunidade de apresentar seu projeto a uma plateia composta por potenciais investidores, nomes relevantes do game design nacional e internacional, jornalistas e outros formadores de opinião.

A premiação consiste em duas categorias: projeto de jogo de entretenimento e projeto de jogo educacional ou de aprendizagem. Em cada uma delas, o vencedor levará um prêmio (patrocinado pelo BNDES) de R$ 20 mil e um troféu.

Mais informações: http://www.bigfestival.com.br/

Confira a programação: https://principal.bigfestival.com.br/2018/