#culturagerafuturo

Circuito #CulturaGeraFuturo – cidade 17: Rio de Janeiro (RJ)

por admin | 3 de julho de 2018 | Notícias

Conheça a história do ex-menino de rua que se tornou diretor teatral e exemplo do poder transformador das manifestações artísticas

Ao entrar pela primeira vez no prédio de linhas neoclássicas que abriga o Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, o menino de rua Adilson foi tomado por puro encantamento. A grandiosidade do edifício localizado no Centro da capital carioca e o contato com a arte aguçaram os sentidos da criança que passava os dias e as noites com dezenas de outros meninos em escadarias, becos e vias públicas.

Com uma trajetória de vida singular, Adilson Dias, hoje diretor teatral, se define como um “exemplo vivo” do poder transformador da arte. Da dura infância nas ruas, passando pelo retorno à família e pelas aulas de balé e francês, ele encontrou no teatro vocação e acolhimento. “Abri minha vida para o novo”, diz.

Foi com o Diário de Teatro, do programa Arte com Sérgio Britto, exibido pela TVE no final dos anos 90, que o menino descobriu seu amor pelas artes cênicas. E, pelas mãos do ator Sérgio Britto, falecido em 2011, de quem foi discípulo, assistente e amigo, Adilson Dias se tornou ator e diretor teatral. “Ele me olhou como um cara muito apaixonado por arte. Dizia para mim: Adilson, você é um menino das artes”.

Os anos de dedicação à cultura culminaram com sua volta ao mesmo prédio do CCBB do Rio, desta vez como diretor da peça Arandu – Lendas Amazônicas. “Voltar para o CCBB como outro ser humano só testifica o bem que esse lugar me fez. Tenho uma enorme gratidão pela vida, pelo CCBB e pelas diversas pessoas que passaram pela minha vida e me estenderam a mão. Como não dizer que a cultura não transforma as pessoas?”, questiona.

Assita ao vídeo que fizemos com ele durante a 17ª etapa do Circuito #CulturaGeraFuturo, seminário que percorre as 26 capitais e o Distrito Federal para capacitar gestores públicos e produtores culturais a utilizarem os mecanismos de fomento à cultura do Governo Federal.