#culturagerafuturo

Projeto de fotografia muda vidas no Complexo do Alemão, no RJ

por admin | 29 de novembro de 2018 | Notícias

Idealizado pelo fotógrafo Bruno Itan, o programa “Olhar Complexo” promove, há dois anos, cursos de fotografia gratuitos para crianças e adultos da comunidade

Proporcionar um olhar diferente para o conjunto de favelas do Alemão, dar novas oportunidades para moradores e incentivar a cultura. Tudo por meio da fotografia. Esses são alguns dos objetivos do projeto “Olhar Complexo”, que promove, há dois anos, cursos de fotografia gratuitos para crianças e adultos da comunidade.

“A intenção é passar isso para os alunos: um caminho diferente de cultura, de arte e de lazer”, explica o fotógrafo Bruno Itan, idealizador do programa. “A criança pode ver alguém armado aqui, mas vê alguém segurando uma câmera também. Aqui tem escassez de recursos, é muito violento. A fotografia me deu tanto que queria retribuir”, completa.

O curso, anunciado nas redes sociais do projeto, é promovido de forma voluntária em uma sala do Centro de Referência da Juventude, do governo estadual, e conta com aulas práticas e teóricas. Ao final, as fotos integram uma exposição.

O intuito do projeto também é mostrar um Complexo do Alemão diferente daquele estereotipado nas grandes mídias. “Nas minhas fotos, gosto de mostrar o pôr do sol, garotos jogando bola e empinando pipa”, exemplifica.

A escassez de recursos – alunos revezam o uso da câmara de Bruno e usam celulares próprios – não impede o projeto de fomentar o apreço à fotografia dentro da comunidade, de treinar o olhar dos alunos e fazer com que consigam expressar seus sentimentos e pontos de vista por meio das imagens.

Mudança de vida

Bruno Itan conta que a fotografia mudou não apenas a sua vida, mas a de muitos alunos, que passaram a exercer a profissão de fotógrafo. “Minha vida mudou com a fotografia porque antes eu não tinha perspectiva de vida, tudo que ganhava gastava na favela, era cabeça fechada para a comunidade”, lembra. “Com a foto, conheci outros lugares, fui fazer exposição na Alemanha, arrumei emprego e comecei a dar palestras. A fotografia me deu outra perspectiva de vida”, afirma.

No início do ano, Leonardo Ibanhez se inscreveu no curso. Lá, aprendeu técnicas sobre enquadramento e luz e hoje faz fotos profissionais de eventos como festas de aniversários e congregações da igreja que frequenta. “Gostei muito, já acompanhava o trabalho do Bruno e tinha ido às suas palestras. Despertou ainda mais meu interesse pela fotografia”

Saiba mais: https://www.facebook.com/olharcomplexo/

(Crédito das fotos: Ibanhez e Olhar Complexo / Divulgação)