#culturagerafuturo

Venda de livros no Brasil cresce em 2017

por admin | 26 de Janeiro de 2018 | Notícias

Pesquisa “Painel das Vendas de Livros no Brasil” mostra que houve aumento de 6,15% nas vendas de livros entre 2016 e 2017, o equivalente a cerca de R$ 100 milhões

O ano de 2017 trouxe bons resultados para o mercado de livros. É o que mostra o “Painel das Vendas de Livros no Brasil”, divulgado nesta sexta (19) e realizado pela Nielsen Bookscan Brasil, em parceria com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL).

A pesquisa mostra que houve aumento do faturamento em 6,15% nas vendas de livros entre 2016 e 2017, o equivalente a cerca de R$ 100 milhões. Se avaliarmos em termos de volume, houve crescimento acumulado de 4,55% em vendas de títulos, o equivalente a aproximadamente 1,8 milhões de exemplares.

Ismael Borges, gestor da Nielsen Bookscan Brasil, afirma que o crescimento do setor é real, fruto do trabalho e dedicação do mercado livreiro e de uma baixa na inflação do último ano. “O aumento de 6,15% é o maior, em termos absolutos, dos últimos três anos. No ano passado, esse percentual foi, inclusive, negativo (-3,09%)”, destacou Borges.

O gestor ainda ressaltou que em 2017 – diferentemente de 2015, em que houve um “boom” dos livros coloridos – não houve nenhum fenômeno editorial, seja em termos de autor, seja em termos de gênero. “O que vemos no estudo é que houve um crescimento de vendas sólido e regular ao longo dos meses. É sustentável em função de um trabalho regular do mercado livreiro”, avalia.

Outro ponto de destaque da pesquisa diz respeito ao International Standard Book Number (ISBN), sistema que identifica numericamente os livros segundo o título, o autor, o país e a editora. Entre 2016 e 2017, houve um acréscimo de 17,83% na procura por ISBN diferentes, o que “significa que houve crescimento de livros que não haviam sido comercializados no ano anterior, tanto em termos de lançamentos, quanto de livros antigos, que voltaram a ser vendidos”, explica Borges.

A escritora Ana Miranda, agraciada pela Ordem do Mérito Cultural em 2017, destaca que o crescimento apontado pela pesquisa é bom não só para escritores e para o mercado, mas para o País. “Tenho sentido que o livro está tomando uma força maior e quanto maior o movimento de leitura, melhor. O povo de um País precisa aprender a ler livros para aprender a ler o mundo”, afirmou.

Sobre a pesquisa

O objetivo da criação do Painel é dar mais transparência à indústria editorial brasileira. Para a realização do estudo, os dados são coletados diretamente do “caixa” das livrarias, e-commerce e varejistas colaboradores. As informações são recebidas eletronicamente em formato de banco de dados. Após o processamento, os dados são enviados online e atualizados semanalmente. Nielsen Bookscan é o primeiro serviço de monitoramento de vendas de livros no mundo. O SNEL divulga o Painel das Vendas de Livros no Brasil a cada quatro semanas.

Mais vendidos

Segundo pesquisa divulgada pela Publishnews, os livros mais vendidos em 2017 foram Batalha Espiritual, de Padre Reginaldo Manzotti; Sapiens, de Yuval Noah Harari; O homem mais inteligente da história, de Augusto Cury; O poder da ação, de Paulo Vieira; Origem, de Dan Brown; Propósito, de Sri Prem Baba; Por que fazemos o que fazemos?, de Mário Sérgio Cortella; Felipe Neto, de Felipe Neto; Rita Lee, uma autobiografia, de Rita Lee; e Ansiedade-como enfrentar o mal do século, de Augusto Cury.